A Marcha Da Humanidade

A marcha da humanidade na terra e para o cosmos é um mural pintado pelo artista mexicano David Alfaro Siqueiros que cobre o “Fórum Universal” do Polyforum Cultural Siqueiros. Esse mural é, por teu tamanho, o maior de parede em toda a história.

Manuel Suarez e Suarez. E com base por esse mural se pensou e desenvolveu-se todo o edifício. A planta do Fórum é a de um octógono irregular. O mural cobre todas as faces, contudo o caminhar, onde se encontra uma plataforma giratória de vinte e quatro metros de diâmetro, que é usado pra um show de luzes e som ” (tradição narrada por uma gravação do próprio souza filho.

O mural está pintado com tinta acrílica e aerógrafo. Nessa obra, Siqueiros também executa numerosas esculturas de lâmina das quais pinta e incorpora ao mural. Essas esculturas são chamadas de “Escultopinturas”. São estas figuras as mais significativas e as que mais comprovam pela obra, dado que a sua combinação de cores fornece efeitos de luz e sombra. Aproveitando a plataforma giratória, souza filho demonstra sua teoria de poliangularidad, onde o utensílio poderá parecer cobrar movimento a começar por qualquer ponto de visão.

Como sempre, em tuas obras, Siqueiros realiza tuas figuras com linhas geométricas e muito esquemáticas, negras e de grande espessura, como este com seus rostos, de traço muito sintético e cores planas. É na abóbada, onde tuas figuras parecem ser mais claro, uma vez que aí não há escultopinturas de figuras humanas.

  • (incluída na versão especial do filme)
  • Estefânia Sequera
  • Cae como Alexander Leaf
  • 1 A recuperação da pele
  • 3 Artes cênicas, cinema e tv 3.1 Teatro
  • “Jungle Berlin (instrumental)” – Alexis e As Contorcionistas
  • 2008 – Swiadectwo Muzyka Filmowa (KO – Polónia, 4 temas do disco compartilhado, juntamente com Robert Janson)

O mural poderá ser dividida em 7 painéis, cada um com diferentes composições e alegorias que executa souza filho. Essas figuras são só escultopinturas. O primeiro painel é composto por uma única constituição: O homem, muito idêntico com o painel da mulher e localizado exatamente em frente a ela.

os Seus traços grosseiros, o distinguem da mulher, e tuas mãos, que indicam pra baixo significa que o homem oferece. A erupção de um vulcão. De forma um pouco abstrata, Siqueiros representa um vulcão no momento do auge de tua explosão. Simboliza o começo de um evento de grandes dimensões que arrasará tudo em teu caminho: é o início da marcha. O nahual. De acordo com a lenda, o nahual era um ser lendário metade animal, metade homem que atacava as mulheres para assaltar seus pertences.

Este ser faz alusão ao que um dia foi o imperialismo, o qual se dedicava a fazer alguma coisa muito similar. A árvore do veneno. Plantada no meio do deserto, surge esta árvore o qual dedica-se a cancelar a certeza na luta e semear esperança pela disputa.

Um homem desesperado tenta se livrar dele, cortando-o para evitar que se propague o teu veneno e desilusione a disputa. É o primeiro obstáculo que se apresenta na marcha. A árvore do amantíssimo. Em contraste com a árvore do veneno surge a árvore do amantíssimo o qual, na realidade, não floresce, à exceção desse mural, onde fornece frutos, os quais são os líderes que surgem pra iniciar e guiar a marcha.

É o símbolo da expectativa. A nova líder. Uma mulher nasce de um vulcão fora. A fiugra feminina deixou de ser casada com um homem e, de imediato, foi atribuída a guiar a marcha a partir nesse ponto.