Expedições De Jofré De Loaisa

Querandíes é a denominação que se deu a um grupo étnico do nordeste da região pampeana da atual Argentina, ao tempo da chegada dos primeiros colonizadores europeus no século XVI. Atualmente esta denominação aplica-se assim como a pessoas que alegam ser seus descendentes mestizados. Para Manuel Ricardo Trelles seria derivada da expressão guarani carandaí (palma ou palmeira).

Outros autores, como Eduardo Madero e Vicente Fidel López, atribuem-lhe origem quéchua. Pampas. Este é o nome que os espanhóis dão a uma nação de índios; por causa de ele vive vagando entre os 36 e 39 graus de latitude, nas vastas planícies nomeadas Pampas.

Os primeiros conquistadores os conhecem perante o nome de Querandíes; e parece que eles se dão hoi a si mesmos, o de Puelches e outros mais; por causa de cada divisão desta nação tem um nome contrário. Puelches, pessoas do leste; Guilliches, pessoas do oeste; Patagônia, pessoas de todos os pinales; Ranqueles, pessoas de lisboa, etc

Posteriormente Félix Barbeita em Querandíes. Breve ajuda ao estudo da etnografia argentina de 1897 propôs a origem de diversos dos povos os querandíes, com base nas pesquisas antropológicas de Alcide d’Orbigny no Voyage dans l’Amerique Méridionale (1834) e as linguísticas Lafone Quevedo.

A suposição se baseia pela idéia de que os querandíes eram altos e de constituição robusta e potente. Esta especificação é características dos pámpidos, como os guaicurúes, e difere da dos guarani que, em geral, são de tamanho mais baixa. Casamiquela baseia tua teoria na análise de documentos coloniais, entretanto não foi possível testar uma concordância absoluta entre os querandíes e os tehuelches.

  • 55KM. Muitos interrupções de imediato no pelotão quando os 2 da frente contam com 38″ de vantagem
  • 7 3
  • Quiosque do Jardim Principal
  • 2 Meios on-line
  • Moto-Taxi – mais Info
  • dois Estradas de Pedágio
  • 1072 SISTEMA EDUCACIONAL Na ÁUSTRIA

Essa pequena evidência, inclusive até quando duvidosa, sugere uma relação com o Idioma gününa këna. O primeiro chegada dos espanhóis, eles vagavam na costa Sul do Rio da Prata pela frente dos Charruas, sem comunicação entre eles, pois que não tinham canoas ou outra janeiro de barco. Do lado do Oeste, eles se tocavam com os Guaranis do Monte grande e do Vale de Santiago: pontos em que o dia se chamam de São Paulo ou das Conchas: pelos outros lados não tinham vizinho rápido um. Da observação das crônicas históricas que surge querandíes eram um público nômade, porque praticavam um jeito de realização caçador-coletor, que evitou que fossem sedentários.

O modo de existência nômade que lhe impunha a caça como atividade principal obrigou a que deambularan na pampa seguindo tuas presas. Estavam ecologicamente adaptados ao bioma pampa moderada pelo que os seus limites norte se encontravam no ecotono com a localidade do Gran Chaco e os campos pampeanos localizados ao sul.

Antropológicamente eram de compleição robusta, potente e de pele escura. Os homens iam nudez ou usavam um taparrabo feito de fibra vegetal ou de couro. As mulheres cobriam-se com um avental de pano que lhe chegava até os joelhos.