Irã Encerramento De Uma Revista Feminina Para ‘Alavancar’ Relações Sexuais Fora Do Casamento

O judiciário do Irã foi fechado a revista ‘Zenan Emrooz’ por oferecer as relações e a convivência entre os casais que não são casados, o que no Irã é ilegal por violação dos valores morais, da República Islâmica. Esta acusação responde a uma reportagem que esta revista feminina publicou no ano anterior, o que reflete o crescente número de casais que vivem em Teerã, sem estar casados. O dado ahondaba em que esta prática está aumentando graças a numerosos fatores, entre os quais se descobrem, principlamente, os problemas econômicas dos adolescentes para englobar o dinheiro imprescindível para celebrar um casamento ou obter uma residência.

A revista intitulada o que está em razão matéria com a seguinte pergunta: “Casamento de branco, como agonia ou a cura?”. O casamento branco é a maneira com que Irão se alega à casais que convivem sem estar unidas em matrimônio. Após meses de deliberação, assinala a agência Mehr, o poder judiciário tem fechado a revista, por crer que promove um fenômeno -o casal branco – que “viola os valores nacionais e religiosos”.

  • Catarina Parr (c. 1512-7 de setembro de 1548), bem como chamada de “Catarina”
  • Meu cunhado e eu (1990)
  • 5 Deterioração económico
  • um Período da manhã (1600-1650)
  • Boardman, o que lhes custou seis dias depois, no velódromo de Bordéus
  • Capítulo 4×004 (729) – “A Princesa Está Triste”

O jornal reformista ‘Shargh’, por tua vez, se refere a este conteúdo, informando-se de que o constituinte de justiça estima que ‘Senan Emrooz’ está justificando uma prática que a administração religiosa condena e vê com alarme a sua progressiva proliferação. Senan Emrooz’ foi lançado no mercado em meados do ano passado com finalidade de cuidar de focos relacionados com os desafios atuais da mulher iraniana. O site da revista ainda ofereceu, esta segunda-feira uma reportagem com o título “O surgimento dos novos pais” e ilustrado com a imagem de um pai segurando um rapaz e com o propósito de lavar os pratos.

Ainda que a lei é muito clara por esse significado, a juventude iraniano enfrenta há anos uma circunstância econômica negativa que lhes dificulta poder emancipar-se e formar uma família. Nesse porquê, de acordo com um relatório publicado no passado mês de fevereiro no jornal ‘Donya-Eghtesad’, é uma prática crescente, essencialmente em Teerã, que jovens casais convivam sem estar casadas.

O governo do Hoje Tive prometeu em 2013 mais de liberdade e relaxamento da legislação referente à vida privada da população, entretanto não tem a rota livre pra hora de pôr reformas nesse domínio. O poder judiciário no Irã está em mãos de forças conservadoras, que, influenciadas pelo poder religioso mantém firme no que respeita a dúvidas relacionadas com as relações sexuais e o casamento. Em algumas ocasiões, o presidente lembrou a inevitabilidade de isolar religião e política, e foi advogado, de forma explícita, na não interferência das autoridades na existência privada dos iranianos.

Entre os seus poderes acrescentam a inteligência de desenvolver ilusões muito complexas e buracos dimensionais para escapar, se as coisas ficam difíceis, como também a prática de mover instrumentos com sua mente. Em princípio, a tarefa de Jadeite consistia em localizar o Cristal de Prata, mas no início da série as suas ordens mudam e se lhe exige integrar energia de seres humanos para colaborar pra recuperação de Metalia.