O Aprendizado Automático Faz O Mesmo

Imagine que você está tendo uma conversa com o teu cabeleireiro. Ele poderá narrar, por seu tom de voz ou expressão facial se algo que você gosta ou se você não está segundo o artefato que se quer botar, e podes ajustar as tuas ações em conformidade.

Mas não seria bizarro se começou a fazer informações inteiramente irrelevantes pro teu corte de cabelo? Também seria problemático se ele te sugiriera penteados que agora tinha discutido com ele e que neste momento tivesses usado ou ignorado. Estaria mais do que frustrado de ter essa experiência no momento em que você fala cara-a-cara com um profissional, contudo, durante anos, tivemos a tal falta de personalização como porção da experiência de compra e consumo pela web.

Quantas vezes você de imediato se encontrou com uma experiência tão irrelevante? Posso pensar em diversos exemplos. Os web sites de tecnologia Business-to-Business (B2B) me sugerem que faça o download de um documento técnico que acabou de baixar. Os web sites de varejo têm me enviado e-mails recomendando sapatos de mulher no momento em que eu nunca mostrou nenhum interesse em moda feminina. Tenho visto anúncios redirecionadas pela Internet que me demonstram os produtos que vi em determinado momento, entretanto decidi muito rapidamente que não eram adequados pra mim.

  • Arthur Metzler, Rousseau. A bonté naturelle de l’homme, Paris, Ed. Belin, 1998
  • 01:Dezessete a vinte de janeiro de 2019 (UTC)Luther-a Ilha (discussão)
  • Kiss the past adeus (Adeus ao passado, com um beijo)
  • quem colocaria?: Escolha os seus lanches
  • Usuário que reporta: Sertrevel 18:01 dez out 2007 (CEST)
  • O produtor de ‘the Sims 3’ nos conversou do novo jogo

Uma vez que você começa a notar estas experiências transitório estadia no dubai, você vê em todos os lugares. Nos últimos anos, no entanto, muitas organizações com visão de futuro mudaram nossas expectativas digitais. A adoção em massa de serviços como o Netflix ou Spotify construiu uma nova possibilidade na mente do consumidor: personalização personalizada.

A tecnologia que utilizam essas marcas para montar experiências de fato personalizadas é um tipo de inteligência artificial (IA) chamada aprendizagem automática. O termo “aprendizagem de máquina” soa muito técnico, e, certamente, pode ser, contudo tuas aplicações conseguem ser muito valiosas para os especialistas em marketing. Se bem que não é necessário que conheça todas as tuas complexidades técnicas, sim assistência a ter uma compreensão geral do conceito. Para esclarecer se tratando de o aprendizado automático, em razão de se relaciona com a personalização, um a um, vamos começar com uma abordagem que o precedeu.

A forma que a maioria dos mercadólogos entregue experiências personalizadas no passado é por intermédio de regras e segmentação. Os segmentos são fabricados manualmente quando um especialista em marketing resolve reunir freguêses, visitantes ou usuários de aplicativos de acordo com alguns critérios pré-determinados.

Como por exemplo, um comércio B2B podes segmentar os visitantes do site pela indústria. Logo em seguida, o profissional de marketing poderá configurar manualmente uma especificação para notabilizar algum tipo de experiência a esses diferentes segmentos. O marketeer podes selecionar um assunto importante, como um documento técnico ou um estudo de caso, para alavancar a cada pessoa segundo o segmento da indústria em que se veja.

Isto cria uma experiência personalizada, em razão de alguém que cai no segmento de serviços financeiros irá ver uma peça diferenciado de tema que alguém que cai no segmento de assistência médica. Esta abordagem poderá funcionar, no entanto é muito restrito. A dificuldade é que os critérios são escritas por seres humanos, na base, o que eles acreditam que é verdade. No modelo anterior, a indústria, o especialista em marketing necessita resolver quais os conteúdos que oferecer em cada segmento. Mas cada pessoa é única.